domingo, 27 de novembro de 2016

A REPÚBLICA ENVERGONHADA - 15 DE NOVEMBRO DE 2016

No 127° Ano da Proclamação da República fica consagrada de forma gritante a total desmoralização das instituições nacionais. O Executivo é presidido por um traidor. O Legislativo se transformou no fórum de negócios de diversas facções que se elegem ludibriando o eleitorado com todo o tipo dissimulação, retórica moral e encenação. O Judiciário fica consagrada como o maior poder em privilégios, benesses e completamente isolado e protegido de qualquer encrenca econômica, crise política ou crítica moral. Já a imprensa regozija-se com tudo isto mantendo o equilíbrio e a finesse frente à toda esta farsa. A república se envergonha e a democracia passou a ser rebaixada a figura de linguagem, conceito cuja extensão e qualidade dependerá de financiamento de campanha, cachê de propaganda e atendimento às demandas de poderosos. Perderam os escrúpulos de tal modo que ficam todos assistindo o espetáculo como uma tragédia anunciada, um Titanic à deriva, adernando lentamente nas águas gélidas da realidade. Jovens, professores e cidadãos revoltados com isto fazem o papel do coro, sem poder sequer incidir sobre a trama, mas apenas narrar lhe os atos, clamar por piedade e humanidade e chorar pelas vítimas. Quanto tempo este país irá suportar está encenação sem recobrar furiosamente a vergonha na cara e reagir contra estes avisos todos?

Nenhum comentário:

Postar um comentário