terça-feira, 15 de novembro de 2016

SOBRE A REFLEXÃO CRÍTICA E CERTA REFLEXÃO CRÍTICA (03/10/2016)

Eu gosto muito de ver reflexões sendo postas na internet e no facebook, creio que elas geram sempre reflexão, nem sempre entendimento e muitas vezes alguns desentendimentos, mas fazem parte de um tipo de estratégia que eu defendo com todas as minhas forças: é melhor dizer e ser corrigido ou corrigir do que não falar nada e ficar olhando as coisas piorarem passivamente. O risco da incompreensão, do erro aumenta, mas não é pior do que não fazer nada e não dizer nada e se omitir. É melhor a expressão do pensamento seja ele barrulhento, seja ele desconfortável ou crítico do que o silêncio da violência, sustentada na passividade, na omissão, na conivência e naquilo que a gente chama de covardia ou vergonha de tratar do indizível ou insuportável. Estas reflexões tem um traço que eu também gosto porque elas repõem os sujeitos na história, nas filiações e nas concepções que muitas vezes parecem ser borradas pela massa, ou pela impessoalidade, sejam elas ligadas a conjuntura imediata e próxima, mais pessoal ou local - mas que sempre envolvem um coletivo e suas relações e os papéis que as pessoas ocupam e o modo como atuam nele - como também reflexões que tocam no céu do mundo, no grande plano histórico e no curso dos acontecimentos humanos em que hábitos, costumes e práticas são forjados, tornados comuns e compartilhados como se fossem bons simplesmente porque não há reação contra ou a reação contra é fraca ou minoritária. E mesmo neste aspecto é bom que se diga também que muitas vezes até as vozes minoritárias e os diferentes precisam ser corrigidos, pois muitas vezes adotam uma linha de ação que é orientada simplesmente pela reação automatizada e não por algum esforço de reflexão, compreensão e entendimento ou desentendimento com clareza. A crítica quando bem feita ou mau feita por mais cheia de dedos, ironias ou senões que ela possa ter, tem efeito positivo, pois se estiver errada nos exige uma formulação melhor e se estiver bem feita deve ser avalizada e reconhecida por todos que são capazes de pensar e agir com generosidade, despreendimento intelectual e desapego pessoal. Uma reflexão madura traz muitos ganhos por também fazer amadurecer a todos, mesmo que por algum tempo aqueles a quem ela é dirigida resistam em reconhecer suas razões, sua boa vontade e boa fé. E estas coisas meu amigo e camarada Henri possui na maior parte do tempo de sua vida....bem vinda tua reflexão e que ela nos traga bons frutos, afirme métodos decentes e faça nossa consciência coletiva avançar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário