domingo, 17 de julho de 2016

DA CRITICA E DA POSITIVIDADE CRITICA - REPLAY

Meu caro amigo, não precisa julgar a crítica como algo sempre ruim ou destrutiva. Este tipo de visão é apenas um conformismo que expressa uma abordagem individualista e anti intelectual apenas. Muitas vezes a crítica pode ser libertadora, isto é, pode com seus efeitos e conseqüências libertar as pessoas de crenças ou dogmas desnecessários e dispensáveis em nosso tempo ou para o tempo em que queremos chegar. Não sei para quem estais dizendo isto, que a crítica é por demais destrutiva ou excessiva, mas vejo que é um equivoco apenas contra aqueles que se colocam a criticar aos outros e contra criticas, mas se cabe a mim e com certeza cabe, pois eu sou crítico sim. Mas não olho para o que é criticado ou para os criticados como vítimas de injustiças ou excessos, e ainda que não me veja como hiper crítico ou como alguém que de jacta ao criticar, te digo com carinho: não peça à um filósofo, ou professor, cientista, estudioso, cidadão ou homem livre (e podemos botar todo o feminino que houver neste mundo aqui) para não criticar ao outro. Estamos num mundo livre ainda e é esperado que neste mundo a crítica seja livre e que quando este ou outro percebe o erro ou qualquer imperfeição que irá trazer algum dano a todos, pois o fundamento da sabedoria, da aprendizagem, da ciência, dos estudos e de nossa liberdade está na possibilidade de fazer isto. Mas criticar tem por objeto apenas as crenças e ações que sejam públicas e que mereçam juízo. Entendo que nós seres humanos não deveríamos ser resumidos a suportes de crenças, ou que devêssemos considerar todas as crenças como sustentação único de nosso ser, porque também temos sentimentos, vínculos e uma vida sobre a qual constituímos crenças. E não é tão difícil é nem tão danoso ser capaz de duvidar de si mesmo ou se auto questionar e mesmo a reflexão mais simples sobre si, sobre nossas crenças, preferências ou vivências pode nos ajudar a ser mais felizes e melhores em nossas relações e vida. Então deixa estar amigo, deixa criticar, critique como fazes, pois algo de bom pode sair daí nem que seja a mera libertação de uma crença que te aprisiona e que não resume tua identidade, nem te expressa por inteiro e nem muito menos expressa o melhor de você. Como me parece ser o caso agora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário