sexta-feira, 26 de agosto de 2016

QUANDO A NEGAÇÃO É A NEGAÇÃO DE SI MESMO

Veja que "às vezes a negação é uma negação de si mesmo..." disse certa feita Friedrich Nietzsche.

Pensando sobre esta gota profunda e subjetiva de Nihilismo. A negação ai é aquela operação cuja intencionalidade pode ser subjetiva. Pode ser produto de nossa vontade e não apenas uma conclusão de um raciocínio lógico ou de uma contra prova empírica ou fatual de uma proposição. Presente na negação do pensamento que sucede a crise do pensamento que é provocada pela dúvida sobre sua própria razão ou sua possibilidade. Quando se avança o sinal e se passa a pensar que por pensar errado ou raciocinar errado, o pensamento e o raciocínio não tem sua possibilidade de sucesso.

Quando lidei com isto pela primeira vez me dei por conta de que talvez poderia estar prontinho para enfrentar a pedreira do Nietzsche. Hoje percebo que é só uma das versões possíveis da crise e de sua possibilidade de superação.


Aqui mais um exemplo de ideias filosóficas encantadoras que depositadas em um ou outro lugar, que fora de contexto parecem ter mais sentido. Esta é a importância destas ideias serem superadas e deixarem de ser trivialmente encaradas e lidas apressadamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário