terça-feira, 16 de maio de 2017

Uma Nota Histórica sobre São Leopoldo dos anos 20 - de 2012: sobre Ciclos econômcos - para rever

Estive debruçado em abril de 2012, sobre um certo panorama da história de São Leopoldo. Na época interessava olhar de perto a formação e conformação da cidade para o primeiro centenário da imigração alemã. O que levou a construção da Praça do Imigrante e do Monumento. Mas apareciam aqui e ali sinais do nível de desenvolvimento econômico da cidade nos anos 20 e de sua importância, não somente regional, mas em relação à economia do estado e  à capital. Poderia ser, imaginei à época, um bom viés explorar os períodos econômicos de expansão, estabilização e contração da cidade relacionando isso ao desenvolvimento agrícola, comercial e industrial da cidade sustentado ou não pelo empreendedorismo local e insumos estatais de alguma natureza. Atentar, no detalhe e com precisão, para investimentos públicos e privados. Incrementos imobiliários e também atividades culturais. O que me chamou a atenção em 2012 foi, em especial, os ciclos de desenvolvimento e mediocridade na cidade, ou seja, o caso e o ocaso  dos pactos com governo federal e estadual na história da cidade e seus vetores internos...e externos. Me pareceu muito interessante a tese superficialmente entrevista de uma espécie de pacto político externo que acaba beneficiando a cidade e também a superveniência de sua ruptura ou fragilidade que mesmo com relação à política agremiada (PRR-PL-PTB-PSD), mas não estável ou/e fluida que pode prejudicar a cidade. A hipótese foi gerada, primeiro, a partir de uma intuição sobre o ciclo de expansão econômica dos anos 20 e 30. Isso junto e após a emancipação de Novo Hamburgo (?). A interrogação aqui leva em conta os argumentos de que o bolo cresceu e se dividiu ou que ele se minguou e foi um salve-se quem puder. Que precisam ser todos relativizados é claro. O que pode parecer muito duvidoso, inclusive, mas que foi entrevisto superficialmente. Porem deve se ver isso tudo ainda muito mais de perto...

Nenhum comentário:

Postar um comentário