sábado, 13 de maio de 2017

MAIS GENTILEZA E ELEGÂNCIA POR FAVOR

Enquanto a Rede Globo - através de todos os seus veículos - e outras revistas e empresas de comunicação, mais as lojas Marisa, tripudiam de Lula. E outros covardes seguem na mesma direção se gabolizando e se jactando de sua própria grosseria e leviandade. Nós vamos contrariar esta lógica rebaixada e vil.

Eles fazem isto apelando da forma mais covarde e perversa possível. Ao estar dizendo que Lula culpa sua esposa, já falecida, justamente por conta do desgosto da intensa e impiedosa perseguição que Lula, sua família, filhos e partido sofrem, pelos seus problemas, nós seres humanos comuns que possuímos empatia e respeito ao próximo, que consideramos a dignidade do outro inviolável sob qualquer pretexto, que somos orientados por uma boa educação que dá limite ao ímpeto e às ofensas, vamos contra isto.

Nós vamos prosseguir, por mais duras que sejam nossas posições, sendo guiados pela gentileza e cordialidade, vamos lutar com elegância e altivez para vencer esta baixa política do vale tudo que assola o pais desde que a oposição e o PMDB (e a elite nacional abrigada nestas agremiações e entidades) resolveram perder todos os escrúpulos para se manter no poder e preservar seus interesses, privilégios e se proteger do fim de um tempo que resiste em não acabar. Sabe porquê?

Porque gentileza é uma coisa que a gente nunca esquece. A pessoa pode te criticar, acusar, trair e etc, mas deixar ela sem palavras por um gesto de gentileza é ótimo. É a melhor resposta às ofensas de toda ordem e reconduz pelo exemplo as pessoas ao leito natural da nossa vida cotidiana e civilizada.

Nosso papel humano e civilizatório nunca pode ser esquecido em nossa conduta, decisões e ideias. A importância do aspecto humano é crucial para nós todos, sem isso nosso capital econômico ou político se reduz à pó. Isso é um capital cultural. Nenhum poder econômico ou político terá algum valor sem isto. Nenhuma forma de poder ou de exercício do poder que prescinde disso, deve durar muito tempo.

E cabe a nós não tolerar isto de forma exemplar. Repudiar aqueles que cruzam este limite e fazer frente a estes absurdos impostos pelo desespero de causa deles. E este limite atravessado pelo golpismo e pela agenda golpista há de ser destroçado pela vontade do povo brasileiro nas urnas e fora delas também.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário