domingo, 7 de maio de 2017

Do Pessimismo para a Graça

Agora entendo a dedicação de muitos ao humorismo na ditadura militar. Ou seja, entendo porque muitos ficaram fazendo graça ou pirraça na ditadura militar. Não é por cinismo não. De fato, trata-se de uma estratégia de sobrevivência. Um recurso para preservar a sanidade em meio a loucura e a decadência de um país, isto é, um meio para sobreviver no reino da burrice.

Dureza é a vida para qualquer inteligência mediana e bem informada neste país. Lendo os compartilhamentos que fiz no ano passado e tendo a perspectiva pior em qualquer direção que as coisas sigam me dei conta do todo da obra, do alcance e das implicações do ridículo que vivemos.


Se fica pessimista sim. Este é um pessimismo racional de certa forma. Não vamos sair mesmo do pior dos mundos possíveis, o muro de lamentações e os e prejuízos sociais e culturais vão nos próximos dez ou vinte anos só aumentar.Vou virar humorista. Acho que é a única saída mesmo. Muita ironia e garbosidade. Bom humor e informação precisa ajudam muito na sobrevivência psíquica dá gente. Mantendo, então, a ternura, mas endurecendo nas tintas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário