domingo, 7 de maio de 2017

DA BELEZA À MORTALIDADE NA ROSA




“A beleza pode ser vista como algo que põe a casa em ordem, digamos, para permitir uma apreciação de outras coisas, do mundo, de coisas para lá de nós próprios e das nossas limitadas preocupações. A beleza dos territórios selvagens fala da grandiosidade da natureza e da pequenez dos seres humanos; a beleza da paisagem rural fala do cuidado e atenção de gerações de pessoas que dela cuidaram; a beleza da rosa fala da natureza fugaz do prazer e da aceitação da mortalidade.”


Simon Blackburn

Nenhum comentário:

Postar um comentário