domingo, 5 de março de 2017

PÉROLAS DE UMA NOITE DE VERÃO

A vida é dura com a gente. Não dá moleza. Dá só um pedacinho, o resto ou a gente conquista ou a gente perde.

Para recuperar a inteligência coletiva desta cidade será necessário que alguns sábios deixem de ser expertos.

E sem a inteligência coletiva desta cidade todo trabalho e dedicação será desperdiçado ali adiante.

Então a pergunta moral mais importante não é quem é o culpado, mas quem vai ajudar de fato a resolver.

Não existe este lugar a partir do qual dá para morder e assoprar e fazer de conta que não tem nada que ver com isto.

São Leopoldo não é um vilarejo de alienados, antistas e inocentes, ninguém aqui é criança ou aprendiz e já faz muito tempo.

A questão não é Deus tá vendo, mas os trabalhadores, servidores e cidadãos estão vendo.
Então, para usar uma chave bem rigorosa tá na hora de sair da menoridade nesta cidade e acabar com este mundo da fantasia.

Então, para usar uma chave bem rigorosa, tá bem na hora de sair da menoridade nesta cidade e acabar com este mundo da fantasia.

Filosofar e viver não é trololó. E quem não tem vergonha na cara que comece a ter.


E se não tem responsabilidade, conceito e juízo que se abstenha de brincar de sofismar em público para gente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário