segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Limites do Absoluto

Nós não somos absolutos
Nós não podemos ser absolutos
Isso nunca aconteceu, não acontece e não vai acontecer
Nem no sentido mais geral
Muito menos em um aspecto ou atributo específico

Não há esta possibilidade
Isto não é provável
E a necessidade de dizer isto mostra que alguns acreditam, imaginam, fantasiam ou deliram em relação a isto
Em nenhum sentido ou aspecto podemos olhar para o próximo ou para si mesmo e pensar que sim

Cada um tem seus limites e mesmo aqueles
Mais geniais e criativos
Mais sortudos e afortunados
Mais experientes e vivenciados
Mais expertos e sagazes
Mais sábios ou bem formados
Mais velhos ou precoces

Tem seus limites e não vão deixar de encontrar eles ainda um dia, muitas vezes

Temos pena e lamentamos pelos que não encontraram um limite porque tiveram a ilusão do absoluto e é deles que se irradia a grande fantasia de onipotência que tanto contagia aqueles que deveriam por prudência mínima e sabedoria básica, serem mais humildes

Podemos olhar para o absoluto que conseguimos pensar, usar ele como metro aqui ou acolá, ousar atingir seu mais completo e majestoso lugar e dimensão

Podemos sim, mas jamais podemos ousar imaginar que dele iremos traçar e pintar seus contornos últimos


Os limites que atingimos sempre vão ficar conosco como uma mostra clara do que não podemos ser, apesar de todo nosso querer, dá nossa necessidade e ambição e também do nosso belo gosto pela perfeição

Nenhum comentário:

Postar um comentário