domingo, 22 de janeiro de 2017

A POLÍTICA DO CAOS, OS BANDIDOS E O QUADRO GRAVISSIMO DE SÃO LEOPOLDO

Um bilhão de dívida de herança é a expressão mais clara da incompetência e imperícia de gestão, de um choque destrutivo de gestão burra do nosso município e a contrapartida mais negativa possível das duas gestões de 2005 a 2012, que investiram mais de um bilhão na cidade captando recursos, com recursos próprios e gerando incremento dá arrecadação. O fato dá assessoria do ex-prefeito enunciar um montante de dívida corrigindo os números apresentados exibe também a má fé e o absurdo de uma gestão que não realizou transição e que entregou um caos na cidade desprezando os munícipes, os eleitores e cidadãos desta cidade e o bom senso recomendado quando se assume função pública. O não pagamento dos salários dos servidores, a falta de repasses dos recursos previdenciários ao Iaps, os buracos na cidade, as dívidas aumentadas sem investimentos no Semae, o fechamento de leitos hospitalares, as dívidas com fornecedores e os empenhos cancelados, mais dívidas de luz e telefones são uma demonstração clara de quem é que é o bandido nesta cidade. E não é necessário mesmo contratar uma consultoria externa para apurar isto com precisão e denunciar devidamente ao MP de Contas e ao Tribunal de Contas o nível de irresponsabilidade da gestão anterior. O tamanho do déficit é do tamanho dá falta de vergonha na cara dos gestores anteriores. Ary Vanazzi, Paulete Souto e suas equipes terão pela frente mais surpresas ruins? Provavelmente sim, então, mãos à obra e que o povo leopoldenses seja bem informado dá gravidade do quadro para desmascarar essa bandidagem e bando de gafanhotos que tentaram destruir esta cidade e colocar ela abaixo.

P.S. Em 3 de janeiro de 2017.

Nenhum comentário:

Postar um comentário