terça-feira, 15 de novembro de 2016

LINGUAGEM CONTRA A ESCURIDÃO – SOBRE UM TEXTO DE HOBSBAWN

Eu creio que a única alternativa para a humanidade está na linguagem. Na possibilidade de nos expressarmos melhor e transmitir melhor nossos sentimentos, curar dores e superar distâncias e diferenças. O discurso de ódios e raivas tem causas culturais e sociais e tem atingido bons alvos, destruído coisas boas e acabado com muitos diálogos, mas temos que tentar, não podemos desistir de argumentar melhor e ser mais e mais sinceros e honestos, leais e com boa vontade uns em relação aos outros. É preciso lutar muito para resistirmos ao que vem vindo aí, mas é preciso compreender mais e comunicar melhor também. E assumir o risco de não deixar sem resposta as barbaridades que tem acovardado muitos que sabem conduzir uma caneta, usar um teclado e conduzir seu cérebro para um bom debate. Não podemos deixar de disputar as versões, narrativas e métodos. Talvez a gente não encontre a verdade final, mas podemos construir mais consensos e descobrir saídas melhores que aquelas que estão postas aí e que não conseguem responder e nem indicar uma alternativa que forme esperança e disposição para lutar pelo futuro em disputa. Não tenho certezas, mas tenho estas impressões...

Grato a Renata Mattos.


Últimos parágrafos do livro "era dos extremos" de Eric Hobsbawm (1994):


Nenhum comentário:

Postar um comentário