sábado, 17 de setembro de 2016

INJUSTIÇA POR ANSCOMBE (31/08/2016)

"Fazer com que um homem seja punido judicialmente por algo que ele claramente não fez é intrinsecamente injusto. Isso se fez, é claro, e frequentes vezes, de todas as maneiras: subornando-se testemunhas, por regra legal com base na qual “se estime” ser o caso algo que admitidamente não é o caso, por insolência aberta dos juízes e de quem tem poder para tanto ao dizer mais ou menos abertamente: ‘dane-se o fato de que você não cometeu o crime; vamos condená-lo do mesmo jeito’ ... Alguém que tentasse objetar a isso estaria apenas fingindo que não sabe o que ‘injusto’ significa, pois esse é um caso paradigmático de injustiça."


G.E.M. Anscombe, 1958 - como se fosse neste exato momento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário