domingo, 22 de maio de 2016

SOBRE O ACERVO DE LUIS BRASIL E A CULTURA: PARA LUANA GONZALEZ

As obras do Luis Brasil estão ainda dispersas. Muitos amigos e amigas, agentes culturais, entidades sociais, sindicatos, partidos políticos de esquerda, bares e restaurantes possuem obras dele. De vez em quando eu tiro fotos destas obras e creio que não será difícil fazer um bom catálogo delas com um projeto bem organizado e publicar com boas reproduções e em tamanhos originais ou adaptados. Eu creio mesmo que a obra dele tem valor estético, cultural e simbólico. O que requer toda uma argumentação para a qual não tenho muito tempo hoje. A negação disto não se constitui por si só em refutação.

Em 2012, com o projeto da administração municipal  e de diversos agentes culturais e conselhos municipais de cultura, de patrimônio histórico, tentou se transformar a antiga prefeitura em Casa de Cultura Luis Brasil e, então, se iniciou uma singela, mas objetiva coleta de acervo e doações. Este acervo estava sob a guarda da Secretaria Municipal da Cultura até 31 de dezembro de 2012. O projeto da Casa de Cultura Luis Brasil foi abortado pela então nova administração já na transição. A história há de contar que tentamos todas as tratativas possíveis de negociação sobre isto com a intervenção do então presidente da Câmara Henrique Prieto e do vice-prefeito que assumiria Daniel Schaefer e do futuro secretario da Cultura Alessandro (Polaco), mas não conseguimos sensibilizar eles e nem a futura administração que vetou a implementação e continuidade do projeto. Na minha opinião, o projeto foi vetado mais por estreiteza política e cultural e incapacidade e incompetência do que propriamente por ser inviável financeiramente.  A secretaria da cultura sofreu durante toda a gestão 2013-2016 e esteve ameaçada de extinção no ano passado, mas eu creio que com a próxima eleição já em outubro tal projeto pode ser retomado.


Se você chegar em São Leopoldo no Centro Cultural José Pedro Boéssio creio que podem te dar mais informações sobre o acervo e etc, pois lá se encontra sediado o que sobrevive da  secretaria municipal da cultura que escapou de extinção por força de um movimento de agentes culturais no ano passado. A cultura em São Leopoldo tem sofrido a mesma depreciação que tem sofrido no governo interino, golpista e usurpador do Brasil: ameaça de extinção. Mas nossa luta em defesa dela e da obra dos artistas e do trabalho de todos vai continuar. E a obra de Luis Brasil, o projeto da Casa de Cultura serão símbolos desta defesa logo ali adiante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário