quarta-feira, 11 de maio de 2016

DEMOCRACIA PELA INCLUSÃO


Em todas as discussões, debates e diálogos sobre política, projetos de educação, projetos de vida, movimentos sociais, movimentos sindicais, movimentos de juventude, partidos políticos, este tema aparece como uma espécie de divisor de mundos, concepções, métodos e estratégias ou táticas. E este, assim, me parece ser o fulcro de todos os debates que temos feito neste longo período de agitação na sociedade brasileira em que os golpistas, o golpismo e as agendas golpistas tem provocado na esquerda e na sociedade brasileira uma tomada de posição, já que o muro do qual Sartre falava veio a baixo e não há mais como se omitir ou tecer arrazoados para não se posicionar. Não digo que é fácil fazer uma interpretação, mas não é tão difícil a luz destas antinomias da inclusão e da exclusão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário