quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

SOBRE O RELATÓRIO DA CPI DO IAPS - INSTITUTO DE APOSENTADORIAS E PENSÕES DE SÃO LEOPOLDO

Os vereadores aprovaram ontem por maioria simples o encaminhamento do Relatório da CPI do IAPS ao Ministério Público. O argumento que usaram para isto tem a fragilidade e a insegurança mais notável possível. Encaminham voto favorável ao parecer por insegurança quanto aos fatos denunciados pelo relator, ou seja, invertem o adágio causídico mais tradicional que conhecemos in dúbio pro réu, fazendo, na dúvida, a denúncia. Isso mostra a clara intenção política de promoção de Vendetta contra o ex-prefeito Ary Vanazzi. 
  
A categoria da denúncia, também, fica absolutamente prejudicada pelo fato de que o governo que o Relator defende faz as mesmas coisas e outras piores que o governo que ele quer denunciar.

Veja-se bem que os Regimes próprios de previdência, no nosso caso o IAPS, tem três esferas legais e de competência de fiscalização: Conselho Previdenciário; Tribunal de Contas e Ministério da Previdência. Nenhum destes três encontrou qualquer irregularidade no período de 2005 a 2012 que ensejasse a responsabilidade direta do Prefeito e dos Diretores. Este é mais um argumento. Inclusive em face das denúncias da "cosa nostra" houve uma auditoria especial do Tribunal de Contas no IAPS e nada foi apurado. Tanto que todos os diretores possuem certidões negativas de irregularidades e ou financeira junto ao TCE. Estes documentos foram juntados na CPI e não valorados. Outra situação é que não se pode examinar gestões anteriores sem examinar também a atual.  

É uma contestação irrefutável

Até pelo critério de competência técnica e legal.

Significa que a CPI é só um artifício político.

X X X X X

A CPI do IAPS e do Lixo, portanto, tem vício de origem, tem intenção explicita de encobrir e distorcer fatos e tiveram como único objetivo desviar o foco da CPI das Finanças Públicas  que apurou diversas irregularidades na atua gestão municipal.

Isso é política e moralmente vergonhoso também. Em parte, porque é só mais um ataque covarde e cínico ao Vanazzi - que faz parte do que tenho chamado de a lógica do queima ele -, de outra parte porque foi aprovado com apoio de pessoas que se beneficiaram politicamente do governo Vanazzi para estarem na posição que ocupam hoje na câmara de vereadores. E daí temos um problema de caráter e lealdade mínimas que na política de São Leopoldo parece fazer escola e cobrar nossa reflexão e mudança cultural.

A turma do vale tudo pelo poder precisa ser enfrentada pelas pessoas. Porque esta é a lógica covarde do cara que bate em mulher, faz falsas denúncias para se promover, engana os eleitores, e a mesma lógica do assassino e dos políticos inescrupulosos: QUEIMA ELE!


Eles não vencem eleições ou conquistam eleitores porque tem propostas, responsabilidade, compromissos, mas simplesmente porque fazem uma política do ódio, da vendetta, da raiva, da vingança, da fofoca, maledicência e etc. Não é nada difícil identificar este tipo de conduta e caráter que tanto mal já fez à nossa cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário