domingo, 31 de janeiro de 2016

O ARREPENDIDO CONFESSO E SEU CARÁTER

Se o problema fosse somente de caráter não haveria muito o que discutir e o que compreender. Eu não conheço esta pessoa. Portanto, penso sempre nisto, não posso julgar o caráter dele.

A impressão que tenho é que ele sofreu uma desilusão. Eu aceito isso sim. Mas com ela houve um momento anterior de auto engano combinado com uma certa fantasia de grandeza, mas confessar arrependimento não desfaz a responsabilidade dele, nem o torna inocente pelas consequências de sua adesão, aposta e investimento a determinado curso de ação.

Somando isto ao desejo pessoal, a vaidade escancarada e esta pitada de ambição a qualquer preço  de ter um lugar ao sol, poder e prestígio por ser filho de quem é ou pertencer a tal ou qual família ou tradição, deu a deixa para o que ocorreu.

Mas, veja bem, não estou falando aqui de caráter.

O problema pode ser apenas cognitivo como é na maioria dos casos. Mas também pode ser moral.

Mas é claro, para mim, que quando você identifica um problema cognitivo ou que a realidade, os amigos ou conselheiros e mesmo um estranho te mostra isto e você não adota medidas de prudência e de correção a este deficit de juízo isso pode significar uma escolha voluntária por se manter neste deficit e ai pode sim ser e se tornar um problema de caráter 

A cidade está doente e o PIOR médico é aquele que erra diagnóstico e remédio. E ele vai continuar errando se não compreender que deve corrigir a si mesmo, trocar seu óculos ou rejeitar seus prejuízos e convicções que o levaram a este erro. Senão...


P.S.: A um amigo agradeço a observação e obrigado pela pergunta...é correto seu insight...isso que escrevi aqui vale para tantas situações que daria para fazer uma bela lista...em filosofia alguns tratam isso como questões de fronteira entre cognição, condições epistêmicas e moralidade e condições da ação virtuosa...alguns meses atrás fiz um arrazoado sobre virtudes intelectuais aqui que também pode ser usado nesta análise...

P.S. FINAL: o mais importante aqui para mim é o problema e sua análise e não tanto o exemplo ou caso. A diferença entre problema cognitivo e problema moral me parece só esboçada ai.

Nenhum comentário:

Postar um comentário