terça-feira, 23 de setembro de 2014

DILMA E A ELEIÇÃO DE 2018 - COMENTÁRIO A ANÁLISE QUEM GANHAR, PERDERÁ DE RENATO JANINE RIBEIRO

Meu caro Renato Janine Ribeiro consegui ler teu artigo inteiro agora com um título sugestivo sobre QUEM GANHAR, PERDERÁ (O VALOR, 22/09/2014). Gostei da análise apesar de discordar em certos pormenores e maiores. Dou mais ênfase ao que você chama de fadiga de material do PT. Ninguém governa um país como o Brasil por 12 anos impunemente e sem nenhum ônus e desgaste. Mas eu creio que será mesmo uma grande façanha se Dilma se reeleger, porque esta fadiga tenderá a ser superada então. E parece que o maior acerto de Lula na escolha da sucessora foi justamente este o fato de que ela coloca na gestão o PT para além das suas possibilidades históricas. E não falo isso por otimismo , mas sim porque preciso reconhecer que o estado brasileiro nunca teve tanta política pública setorial e sistêmica na sua história. E não precisa ser petista fanático, nem um ingenuo para perceber isto. Basta s e analisar o conjunto da obra de Dilma. Uma coisa enfim me parece muito certa o governo não consegue se comunicar com o povo, nem com o seu próprio eleitorado. Sou um petista razoavelmente bem informado, mas confesso que caio da cadeira toda noite ou na manhã seguinte ao ver o programa eleitoral da Dilma, porque é uma surpresa notável atrás da outra. O governo Dilma Rousseff tem um gigantismo em suas políticas que é para mim impressionante. E daí que é preciso admitir mesmo que tem algo de errado com os meios de comunicação no Brasil que devem fazer um senhor esforço para conseguir esconder tudo isso e preservar expectadores e leitores. Então penso que se Dilma vencer, será uma grande vitória, quase como a travessia definitiva do rubicão para o PT.

Nenhum comentário:

Postar um comentário