sábado, 28 de dezembro de 2013

DISCURSO DE PARANINFO 2013

DISCURSO DE PARANINFO PARA A TURMA 3M2:


EM 28 DE DEZEMBRO DE 2013

ESCOLA ESTADUAL OLINDO FLORES DA SILVA
SÃO LEOPOLDO


[Obs. Preliminar – realizei este discurso de forma oral, pulando alguns parágrafos e dialogando mais com os alunos. Apontei, com a licença dos 19 formandos presentes na cerimônia, que estavamos formando naquela data mais de 100 alunos. Inclui referências aos textos deles. Elogiei a Alice em nome da comissão de formatura. Em especial o texto feito pela Jéssica Karoline  nos slides sobre a amizade dos alunos. Fiquei muito feliz mesmo com o que li lá. Acrescentei uma pequena referência ao porque sou Paraninfo e que isso não ocorre porque sou “bonzinho” apesar de brigar tanto com os alunos e por isso mesmo. Ao fato de que sei que erro também e que eles me ajudaram a corrigir meus erros. E que, enfim, eles me ensinaram neste ano que o AMOR, O AFETO E A AMIZADE são fundamentais para a educação.] 



[ Nota filosófica: Platão tem absoluta razão em dizer que o diálogo e o discurso oral é superior ao poder do texto e de uma leitura textual. Ao fazer o discurso em aparente improviso aumentei as ênfases emocionais e os acentos verbais possíveis usando este texto que segue como base em seus conteúdos e idéias.]         



Minha saudação carinhosa e especial aos meus afilhados da 3M2 que me distinguiram, aos meus ex-alunos das demais turmas que se formam hoje também. Saudação aos pais e mães, aos meus colegas funcionários e professores, à direção da escola e à todos os amigos e amigas que estão presentes nesta cerimônia de hoje, meus caros cidadãos e cidadãs desta importante comunidade escolar de nossa cidade...Para mim é importante dizer que a cidade é responsabilidade de todos.



Vou tentar ser breve, ao contrário das minhas outras falas como paraninfo aqui na escola. Neste ano, é a quarta vez que sou homenageado com esta distinção e que acolho ela com muito respeito e gratidão. Ano passado pedi de coração para não ser homenageado, pois seria o quarto ano sucessivo e julgava isso uma injustiça com meus colegas que trabalham que merecem também e precisam ser reconhecidos e motivados pelos alunos e alunas. Não educo sozinho, não ensino sozinho e tenho muita fé na força da educação como trabalho coletivo. Para mim ela só é possível coletivamente.



Fazem 15 anos que leciono nesta Escola e desde meu primeiro dia sempre trabalhei focado e pensando no dia a dia, mas principalmente preocupado e almejando este resultado final. A formatura para mim é o momento mais importante de uma escola, porque apresenta o produto de toda a nossa entrega e trabalho com os alunos em um único momento. Lançamos hoje estes jovens em outra etapa da vida. É a nossa plataforma de lançamento, por assim dizer, na qual tentamos lançar eles mais longe, mais ao alto e melhores que nós para o mundo. 



Ao receber o comunicado desta distinção – agradeço muito a Alice que possui este nome maravilhoso e é uma bela mensageira pela capacidade dela de se comunicar e fazer uso de bom humor e graça. É uma virtude e parte fundamental do meu trabalho filosófico é reconhecer virtudes e tentar ensiná-las tais como o bom humor e a gratidão. Vou falar um pouco de uma outra virtude hoje, não como já fiz antes sobre virtudes no passado, mas em uma somente porque simboliza um legado e um tributo importante para eles e todos vocês 



Recebi este comunicado e pensei – em meio à emoção e também à velha pergunta de porque isso acontece comigo? – e a primeira palavra que me veio à cabeça foi PERSISTÊNCIA. Gostaria muito tratar disto me dirigindo especialmente aos meus afilhados, com toda a atenção respeitosa e carinhosa de vocês.



Há uma crença corrente entre nós de que algumas palavras tem certo poder. Tudo se passa como se elas fossem mágicas. Que elas produzem certas mágicas ao serem proferidas e enunciadas no tempo certo e com um sentido correto. Elas viram palavras mágicas porque de certa forma carregam um sentido tão intenso e tão profundo, tão valioso e tão apreciável que ficam assim entre nós andando e fazendo mágicas, e algumas colam em nós como atributos da gente, por nossos atos e caraterísticas.



Claro esta que nenhuma palavra ganha esta distinção simplesmente porque a  gente acha isso ou acha aquilo sobre elas. Não é uma questão de opinião que dá sentido a elas. Compreendemos elas assim e à medida que vivemos mais, pensamos mais, agimos melhor e amadurecemos mais elas ganham certa firmeza. Ao contrário de outras palavras que são abandonadas e desprezadas com o tempo – estas palavras ganham mais sentido e mais poderes e passamos a usá-las com muito cuidado e com muito mais valor e sentido. E me parece que isto também acontece com a persistência. A única explicação que consigo agora apresentar brevemente e aduzir aqui é que ela se mostra realmente distinta em sua mágica. Vamos aos exemplos práticos disto.



O fato de chegarmos todos até aqui hoje é fruto de muita persistência e desta grande mágica que ela fez com nós. Às vezes pelas razões corretas e formas corretas e as vezes sem razão muito clara e de formas das quais não devo falar aqui ultrapassamos barreiras e vencemos desafios. Persistimos em continuar sendo professores e em continuarmos sendo alunos. 



Vocês estão deixando de ser alunos hoje, mas quero dizer que eu jamais consegui deixar de ser exatamente isto: UM ALUNO. E creio que só sou um professor justamente por isto, porque, no fundo, eu quero muito continuar aprendendo. Eu desejo muito mesmo a mudança de minha própria natureza e persisto nesta atividade porque vejo muito valor e dignidade em propor e em tentar fazer isto com vocês.



Existem muitos discursos por ai sobre a crise na educação, o caos na educação, o fim da educação e também de que há uma grande ameaça de que os professores serão substituídos por máquinas.



Eu não penso assim. Penso que uma boa forma de resolver isso é dizer claramente que enquanto os professores continuarem sendo realmente professores, sem desistirem e levarem seus corações cuidando da sua tarefa até o último momento e até concluírem seu trabalho  e enquanto os alunos continuarem sendo alunos, a educação tem jeito. Os problemas começam justamente quando os professores desistem de ser professores, e alguns poucos destes não saem da sala de aula e quando os alunos desistem de ser alunos. Sermos capazes de persistir é que nos leva a avanços.



Meu pai – meu falecido e amado pai – dizia que eu devia ser capaz de jamais deixar alguém ter sequer a impressão mais tola de que eu iria desistir. Ele me educou principalmente para ser tenaz, inquebrantável e sempre concluir meu trabalho, nunca abandonar uma tarefa incompleta e nunca recuar ou fugir perante uma dificuldade. Uma parte disto envolve a coragem, mas hoje eu digo aqui com todas a letras que a maior força ou mágica ai é persistir, não desistir e ir até o fim naquilo que se sabe ser o certo. 



A educação é sem a menor sombra de dúvida uma coisa certa a fazer nesta vida, então nunca desistam, nunca deixem desistir, nunca se deixem dobrar pelas dificuldades, persistam, tenham coragem, a única mágica realmente possível nesta vida é esta.



Nada de bom haveria neste mundo em que vivemos sem a PERSISTÊNCIA de alguns homens e mulheres.



Nos despedimos neste inicio de dezembro de um homem que possuía esta virtude e que nos deu o maior exemplo ao nosso alcance hoje de PERSISTÊNCIA e RESISTÊNCIA.



E ele foi muito vitorioso. Sigamos todos nós o seu exemplo, por um mundo melhor e uma humanidade mais justa.



APÓS 27 ANOS DE PRISÃO, ELE FOI LIBERTADO E VIROU PRESIDENTE DA AFRICA DO SUL.... 



Salve NELSON MANDELA... 



A AFRICA NÃO É MAIS IGUAL OU MAIS DESIGUAL, MAS ELE PERSISTIU E ACABOU COMO APARTHEID...



Poderia dizer que é por isto que estou aqui hoje com vocês meus amados alunos e alunas, como professor e amigo.



Sejam persistentes façam este mundo ser melhor.  



Muito Obrigado!!!  


Nenhum comentário:

Postar um comentário