quarta-feira, 6 de novembro de 2013

SOBRE O LANÇAMENTO PÓSTUMO DE TEMPO VERDADE E AÇÃO DE BALTHAZAR BARBOSA FILHO

Bom Dia....com filosofia de Balthazar Barbosa Filho (1942-2007, in memoriam)...só quem já foi aluno (a) dele ou quem compartilhou de alguma atividade filosófica ou cotidiana com ele, sabe porque ele é fundamental para a filosofia, para o ensino da filosofia, para a leitura dos clássicos e também para a superação, com muita seriedade, rigor e coragem do que já está aí.

E também há que se lembrar da graça e do fino humor e estado de ânimo de suas lições. Das ironias sutis e também da precisão conceitual quase definitiva dele. Ele combinava a leveza e a suavidade de um mestre zen com a precisão e a acríbia de um samurai no ataque as idéias dos clássicos e de seus contemporâneos. Talvez ele seja imortal para todos aqueles que o viram enfrentar argumentos intrincados e teses ou posições apaixonadas de clássicos a contemporâneos, dos modernos aos medievais e sempre me passava a impressão de ser uma espécie de Papa da Filosofia Brasileira. Pelo menos era assim que este aluno avistava as entrétiens entre ele e os demais filósofos e filósofas Uspianos, Campinenses e etc. Se enganam em muito aqueles que o julgavam como um ácido destruidor de absurdos. E esta visão se deve, um tanto a proximidade dele da escola de filosofia analítica, mas ele com certeza jamais desprezava a ontologia ou, mesmo, pasmem os crentes, ao contrário, admirava e prezava em muito a metafísica. Eu via nele mais o atacante sutil e avistava muita arte na forma como ele deslindava as teses de seus amigos, com muita elegância, deferência, mas sem temor algum.  Apesar de ser um autor com publicações dispersas em muitos lugares, e também com uma batelada de inéditos, algumas delas foram reunidas aqui em um conjunto de artigos que envolvem três grandes questões filosóficas em suas imbricações e com suas revelações possíveis

Penso que ele foi um mestre fundamental para a filosofia, também porque fui seu aluno, mas porque a filosofia é algo que quando possui algum valor para o pensamento é lançada e vai muito além da nossa localidade, espacialidade, temporalidade e historicidade. (não somente a filosofia brasileira - a qual não depende sua existência exclusivamente do que pensam ou escrevem os filósofos, ou do que é publicado ou não publicado, citado, cotado ou elogiado inter-pares - a qual também só vai atrair a atenção externa por seus efeitos ou afinações e afinidades internas.) A filosofia é lançada para além do seu tempo. É talvez a atividade com maior capacidade projetiva em relação ao passado e ao futuro, ainda que não tenha mais os privilégios de ser consultada em todas as circunstâncias  ou ocasiões.

Recomendo como ex-aluno e também porque fazia parte de um grupo de alunos do período de 1989 a 1997 que anotavam tudo em seus cadernos. Cadernos que são consultados até hoje com boas descobertas.  E que um dia, se necessário, é possível que  se agrupem estas anotações ou cópias delas e se apurem as aulas com o rigor merecido. Aulas estas, aliás, que ele escrevia em seus próprios cadernos e ia lendo e aditando como o velho Aristóteles em seus tratados. E tenho a absoluta certeza que valeria à pena fazer isto. Tenho a mais absoluta certeza que o Balthazar era um dos grandes filósofos brasileiros...

Recomendo....e que se gerem bons debates, elucidações e esclarecimentos sobre isto...

O texto de apresentação é o que segue: "Os artigos reunidos nessa coletânea foram publicados em diferentes revistas do Brasil e do exterior. O leitor notará em cada um, ao lado de uma erudição intencionalmente contida, a argumentação sólida, sem concessão a frases de efeito ou facilidades retóricas. Analisa a questão da verdade e sua relação com certos princípios lógicos, a razão prática, a capacidade efetiva da razão de discernir no juízo o verdadeiro do falso, o tempo, a ação, entre outros"




Nenhum comentário:

Postar um comentário