segunda-feira, 4 de novembro de 2013

LOU REED - VENUS IN FURS

Se Lou Reed tivesse escrito somente a letra desta canção já estaria com destaque na história da música e da cultura...Venus in Furs é uma obra de arte em música e letra e uma das mais lindas e duras evocações ao amor, ao amor impossível, ao amor inaceitável e ao trágico destino de Severin...nesta canção Lou exibe sua plena formação em letras clássicas e sua selvagem e urbana inspiração com um pé fincado no mundo real em que o sonho cotidiano e a  paixão mais absurda acontecem não por romantismo, nem por capricho, nem por encenação...é real...


com torções de significado:

Vênus em Peles

Brilham, brilham, brilham, as botas de couro
Açoitando a Garotinha no escuro
Vem o sinal do sino, ao seu servo, não o abandone
Golpeie, querida senhora, e cure o coração dele
Seus Pecados aveludados das fantasias da rua
Caçe as roupas que ela deverá vestir
Peles de arminho adornam a soberba
Severin, Severin te aguarda lá
Eu estou cansado, eu estou exausto
Eu poderia dormir por mais mil anos
Mil sonhos que iriam, me acordar
Cores diferentes, feitas de lágrimas
Beijando a bota brilhante, brilhante e de couro
Brilha o couro no escuro
A língua da correia, e o cinto que a guarda
Golpeie, querida senhora, e cure o coração dele
Severin, Severin, fala tão suavemente
Severin, fique de joelhos
Sinta o chicote, o amor não é dado levemente
Sinta o chicote, agora, e implore por mim
Eu estou cansado, eu estou exausto
Eu poderia dormir por mais mil anos
Mil sonhos que iriam me acordar
Cores diferentes, feitas de lágrimas
Brilhantes, brilhantes, brilhantes botas de couro
Garotinha, sou açoitado no escuro
Severin, seu servo, por favor não o abandone

Golpeie, querida senhora, e cure o coração dele

Nenhum comentário:

Postar um comentário