sábado, 19 de outubro de 2013

SOBRE CANDIDATOS, MILITANTES, CORRENTES E RESPONSABILIDADE NO PT 2013 (A PARTIR DE UM DEBATE NO PED)

Eu vou repetir algo que disse um dia para vários companheiros: Me sinto completamente responsável pelo que aconteceu em São Leopoldo. Num sentido bem preciso: tanto por esta derrota na eleição de 2012, quanto pelas diversas e sucessivas vitórias nossas que seguem para além da eleição para prefeito desde a fundação do partido. Em algumas participei muito, no apoio, em coordenação, dirigido ou ajudando a dirigir e em algumas decisões que me diziam respeito por setorial, regional ou área de atuação, experiência, interesse e participação. Mas curiosamente quanto aos três candidatos, desde o Zulke versus Vanazzi nas prévias, O Paulo Borba na primeira etapa e, por fim, o Zulke sempre estive em desvantagem e de certa forma fui voto e pensamento vencido. Mas eles foram sempre eleitos pela militância e pelas correntes também através de acordos e de alianças. Eu assiti o Zulke ser derrotado na prévia de 2003 por um frentão de correntes e sei bem como foi que isso foi construído e tudo que mudou no desenho interno de lá para cá. Mas mesmo assim atuei no apoio, na defesa e na tentativa de obter a vitória com todas as minhas forças, capacidades e fraquezas também. Então, não fico mesmo fazendo discurso de que o erro foi só esse ou foi só aquele. De que o culpado foi esse ou aquele. Ainda que houvessem erros e ainda que hajam culpados. Na vitória muitos são os aplausos, mas é na derrota que a gente conhece os militantes. Então, tendo a ver de outra forma este processo que você acha que alguém decidiu contra a gente. A responsabilidade é coletiva mesmo. No condomínio de governo, na composição da direção e nas políticas e ações da campanha a participação voluntária e a disposição dirigente se prova todos os dias, não somente nas avaliações. Então, creio que muita coisa deve ser repensada. Mas nem eu defendo tucanismo, nem choque de gestão e muito menos faria um discurso de que a RBS vai decidir a eleição. Ela pode querer, vai tentar, e pode conseguir até, mas não sou eu quem vai dizer que sim, que isso vai acontecer e ficar chorando antes de apanhar ou antes de vencer. O Vanazzi está certo em muitas coisas e a primeira delas é para mim em não parar de lutar. Então só isso, depois de toda a trairagem que sofremos, de fora e de dentro, depois do que vi também na campanha para a FAMURS dentro do PT, depois do que assisti de perto na campanha em 2010, o Vanazzi ser candidato a presidente do PT  já é uma proposta para mim. O fato, também, da DS e a AE estarem juntas não pode ser visto como o pagamento de uma conta, mas sim como a possibilidade de reconstrução da esquerda do PT no RS. Esquerda esta que foi capaz de construir muita coisa até 1998 e que depois em 2002 e 2004 seguiu de forma dividida até hoje. Após tudo que vivi, não creio que a questão se resuma a personalidades e confio mais no Vanazzi neste quesito do que no Jairo Jorge para sair dessa barrafunda em que o poder econômico tem tentado colocar o PT. Isso para tocar suavemente em um outro quesito que me aborrece tanto quanto o personalismo. Eu recomendo sempre apreciar com carinho e muita atenção o custo das campanhas para deputado federal e estadual, porque o nosso partido se chama PT e defende que seus candidatos, dirigentes e governantes estejam sob controle, fiscalização e julgamento permanente dos seus filiados e filiadas. O Raul Pont falou disto agora mesmo quando anunciou que não iria se candidatar em 2014 o que é uma perda para o PT. Não gosto mesmo de ver o PT se convertendo em Partido da Ordem e do Status Quo econômico. E não adianta usar a RBS como fantoche aqui. Hoje ela ataca a esquerda do PT como ontem, elogia o centro e a direita, mas vai acabar tentando de qualquer jeito acabar com a direita do PT logo ali e eu lamento que ela já tenha mais força para isso do que alguns ingênuos imaginam. As campanhas sórdidas contra o Vanazzi não passam mesmo de alianças do poder econômico contra o PT e contra a esquerda do PT e me dói ver companheiros do PT muito abraçados, prestigiados e apupados com estes caras Boa luta!

Nenhum comentário:

Postar um comentário