sexta-feira, 25 de outubro de 2013

O GATO MALHADO, A VIDA, O SONHO E VIDENTE QUE VOLTOU

Hoje tirei um gato malhado do forro da escola subindo sobre uma classe, o gato não me arranhou e apesar de ter ficado um pouco nervoso está muito bem, foi libertado qual um espírito preso a um sotão...bem logo depois eu tive um instantâneo deja-vù...de uma situação paralela e de um sonho paralelo..um sonho antigo em que eu tiro um cão negro do sotão de uma casa...e me lembrei do meu pai...as vezes para libertarmos uma pessoa daquilo que a aprisiona não podemos dizer que o faremos, não podemos sequer avisar antes, precisamos simplesmente libertar...a vida real não é um jogo de promessas, culpas, dívidas e temores...e é somente um momento de gestos seguros e decididos, realmente amorosos e sem medo que muda as coisas...as vezes para sair do buraco é preciso realmente partir para um rumo desconhecido sem medo algum...agradeço a oportunidade de sentir isso...o nome disso não é insight, nem sincronicidade...é somente uma analogia  com três exemplos, a ação real, a experiência concreta e um velho sonho....que agora enfim eu entendo....

Nenhum comentário:

Postar um comentário