terça-feira, 24 de janeiro de 2012

RAP GLOBAL - BOAVENTURA DE SOUZA SANTOS



"jesus caminha
caminha com alguém
que pode ser ninguém
alah caminha
caminha com alguém
en las ramblas de granada
e não acontece nada"

By Boaventura de Souza Santos

RAP GLOBAL

assista no HIP HOP SEM FRONTEIRAS - FSTSAOLEO2012

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

PROGRAMAÇÃO OFICIAL DO FÓRUM SOCIAL TEMÁTICO DE SÃO LEOPOLDO - 2012

FST – SÃO LEOPOLDO

Período: de 25 a 28 de janeiro de 2012
Local: Centro de Eventos do Município de São Leopoldo (Av. São Borja, 1860)

ENTRADA FRANCA

____________________________________

AGENDA CULTURAL
________________________________________

Quarta-feira, 25 de janeiro

16:00- Oficina de Vídeo Participativo com Vras 77 e os assistentes de produção Dplay Código C e Dudu Clavelin
Inscrições gratuitas via email institutotri@riseup.net
Numero de vagas : 25
Necessidade: câmera de vídeo, câmera de foto que filme ou telefone que grave vídeo.
Obs: nos dias 26, 27 e 28 a oficina de vídeo participativo ocorre a partir das 14h

18:00- Mostra Reggae

Dj´s: Tiélo.con, Bruno Cristofoli e Lucio Agace
Mc´s: Léo Javiel e Romarinho (Morador da Praça XX)
Músicos: Tucano Percutindo e Wesley Dread

Quinta-feira, 26 de janeiro

16:00- Plataforma dos Sonhos

Espaço de divulgação de projetos culturais ((gravação em vídeo para divulgação na web até 3min)
Inscrições gratuitas via e-mail: institutotri@riseup.net

Das 18:00 as 23:00 - Hip Hop sem Fronteiras

Shows: Pacificadores convida Malena (Actitude Maria Marta – Arg)
Bro Mc's
Nathan Mc
Stereodubs convida DonL e Terra Preta

RAP GLOBAL – O show: Mc's : Simone Pereira Proffeta Picadilha Dhan Borba Rafuagi Brasil Branco Mv Sirilo Da Fusão Eduardo Habigzang Valter Oracildo e participação muito especial Professor Boaventura de Sousa Santos
Dj's : Alex DjAbú Sandro Deejay Madruga
Murs (Living Legends) e Skibeatz ( EUA)
DEXTER

Sexta-feira, 27 de janeiro

14:00 – Encontro de produtores musicais e cantores
Confirmados: Stereodubs (@Léo Grijo e DjLx ), LuizCafé, Umsócaminho , Skibeatz, Don L. Rico, Skills, Terra Preta, Murs, Cachola Této Preto, Sirilo Da Fusão , Preto Speed Rodrigues e Nego Black Black

15:00- Produção cultural para inclusão

Junior Garcia (Brasil), Gloria Teresa Gusmanich Renaut (Paraguai); Carmen Lucia Reyes de Mejía (Nicarágua); Alejandro Rubbo (Uruguai) Fabiana Menini (Brasil) e Lúcio Maia (Brasil)
*atividade em conjunto com Associação Cultural José Marti

Das 18:00 as 23:00 – show´s:
Mundo Livre S.A
De Falla
Autoramas e B. Negao
BLEFF
Claudio Nilson
Canastra Suja
Escola de Samba Alambique

Sábado, 28 de janeiro

Das 18:00 as 23:00 – Show da diversidade:
Musicamerica "o canto dos Povos”
_________________________________________________

DEBATES e OFICINAS
_________________________________________________

Quinta-feira, 26 de janeiro

Manhã: Oficina Autogestionária: Conflito Armado e Violação aos Direitos Humanos na Colômbia; Processos Populares de resistência na Colômbia.
Painéis de Debate e Exposição de Imagens: Memória das lutas do Povo Colombiano.
Promotor: Agenda Colombia – Brasil, PC Colombiano, Colectivo de Educacion Popular Dario Bitencourt e Colectivo Socio Juridico Orlando Fals Borda;

Das 14:00 as 17:00 – Mesa redonda conjunta: Consócio Pró-sinos e Itaipu Binacional (Brasil – Paraguai) com o tema Educação Ambiental durante o Fórum Social Mundial.
Atividade Autogestinária - EA como estratégia de mobilização socioambiental – Experiência da Bacia do Paraná 3 e Consórcio Pró-Sinos.
Local: Faculdade EST _ Escola Superior de Teologia

Sexta-feira, 27 de janeiro

Manhã: Seminário do FALP – Mudanças climáticas: O Desafio para Metrópoles Solidárias e Sustentáveis
Tema: Água: mercadoria ou bem comum?
Palestrantes: Prefeito Ary Vanazzi, Prefeito Jairo Jorge, Diretor de Gabinete de Aubagne (França) Robert Abad , Boaventura dos Santos, Luiz Antonio Castro,diretor do SEMAE, Luis Babiano,Diretor gerente da AEOPAS (Associação Espanhola de Operadores Públicos de Água e Saneamento), Jorge Rodriguez,de Montevidéu, representante do Mercocidades;

Manhã: Oficina autogestionada: Sistema de Desenvolvimento Local e o Papel dos Movimentos Sociais Populares.
Com painéis:

-Inter-Religiosidade no Sistema de desenvolvimento local;
-Sistema de Desenvolvimento Local;
-Impactos políticos/Pedagógicos da pobreza e dos problemas sócio ambientais sob a ótica do sistema de desenvolvimento local,
- Gênero e Etnia na ótica do sistema de desenvolvimento local;
Promotores: COL, Itapuy, Morada da Paz, Palmares, SECRETARIA MUNICIPAL DE POLÍTICAS PARA MULHERES e EST;

Manhã: Oficina autogestionada: CEPROL


1.Circulo de Debates: Movimento Sindical, Educação e Sustentabilidade.
2.Palco na Luta – Teatro do Oprimido ( Vivência da Linguagem criada por Augusto Boal)
Entidades Promotoras: CEPROL, FEMERGS, SPMG e Teatro Geração Bugiganga (TGB).
____________________________________________________

FIC LIVRE – Festival Internacional de Cultura Livre
____________________________________________________

Sábado, 28 de janeiro – 15:00
Negrinho do Pastoreio – teatro de rua com Oigalê
Ocupado – circo com Contraquedas
Nós que aqui estamos – dança com Meme de Pesquisa do Movimetno
Bonecrônicas – teatro de bonecos com Anima Sonho

____________________________________________________

FST no MUSEU DO TREM
____________________________________________________

Quarta-feira, 25 de janeiro
14:30 - Oficina de Patrimônio com Jogo de Palavras: O Desafio para Metrópoles Solidárias e Sustentáveis
17:00 - Oficina de Patrimônio e a Grande Pintura Coletiva

Quinta-feira, 26 de janeiro

10:00 - Oficina de Patrimônio com Teatro
16:00 - Oficina de Patrimônio e a Cidade
18:30 - Oficina de Dança de Salão (samba e forró)

Sexta-feira, 27 de janeiro

10:00 - Oficina de Patrimônio e Varal da História
14:00 - Debate aberto: Estudo documento da Mesa Redonda de Santiago do Chile
18:30 - Oficina de Dança de Salão (samba e forró)

Sábado, 28 de janeiro

10:00 - Feira de Trocas e Brique no Museu do Trem
11:00 - Oficina de Patrimônio com Jogo de Palavras
15:00 - Exposição de Carros Antigos

Site: www.fstematico2012.org.br

mAIS Informações:

51 8412.2532 – Júnior Garcia

51 3592.1943 - SMC SÃO LÉO

51 3591.8858 - SMC SÃO LÉO

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

VEJA CONTRA A FILOSOFIA......


Veja publicou matéria nesta semana contra a obrigatoriedade da filosofia e da sociologia no ensino médio.

E um amigo me me enviou a matéria, eu li e me lembrei de algumas coisas.

Esta é uma velha história
.
Eu diria que quando um bando de idiotas começam a se dar conta de que são incapazes de resolver os seus próprios problemas, então, só então, eles começam a considerar que o problema é a filosofia.

Em algumas destas ocasiões eles dizem que é a filosofia errada, ou que falta uma filosofia, em outros momentos dizem que é o excesso de filosofia.

Ma seles não perguntam em nenhum momento se não há algo errado com a própria filosofia deles cuja qual eles não interrogam nem questionam, pois simplesmente aceitam ela como lhes vem na telha.

Bem, há uma importante diferença conceitual aqui, ou da natureza destes caras, eles não são definitivamente tolos, são meros idiotas, às voltas com o que pensam saber e admirados com suas próprias crenças sobre a realidade.

Não precisavam nem mereciam tanto assim.....

Mas...

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

MINHAS TAREFAS E TEXTOS PARA FAZER - DE 2011 PARA 2012

Bom Dia meninos e meninas....

"Ando devagar
Porque já tive pressa
E levo esse sorriso
Porque já chorei demais...."

Hoje vou escrever meus três textos que prometi em 2011
para mim mesmo e não consegui fazer...
bem...mas isto não significa que vou publicá-los...

O primeiro deles, pelo menos, me exige muito...
e com certeza não ficará concluído hoje...
e quando concluído terei que consultar meu coração....

O segundo é um compromisso com os professores que conheço e com todos os meus colegas de trabalho e dedicação, militância e luta pela educação....uma promessa...e também cumprindo um pacto de lealdade.....

O terceiro tem caráter político teórico....afinal o debate sobre a esquerda no contexto da crise econômica, pós falência da esquerda européia e no Brasil com o governo Dilma se coloca como um belo desafio....quem dirá com relação ao Governador Tarso Genro.....que tem conseguido realizar um bom e excelente governo em alguns setores exceto na educação...

Sobre a conjuntura local já me sinto satisfeito com o que o Marcelo Santos tem escrito...e tenho prestado muita atenção ao oportunismo e arrivismo de alguns em relação ao tema das denúncias...por isso direi algo adiante....

Quem conhece a história de São Leopoldo, conhece os personagens todos que aqui se apresentam, mascarados ou não, e conhece também os feitos e desfeitos destes...e a coisa mais incrível para mim é que ainda existem agentes e peças no cenário que apostam na unidimensionalidade das suas personagens, na intransparência de seus atos e na parcialidade da opinião pública....

eles bradam MUDA SÃO LEOPOLDO, mas é escasso e nulo o motivo para tal mudança...o mais interessante é que eles tentam minimizar as extraordinárias e valorosas conquistas de nossa cidade nos últimos 8 anos....não s e sentem atendidos nem contemplados quando na verdade a única forma de atendê-los e contempla-los é simplesmente colocá-los no governo...e esta expressão vale a para a grande maioria dos opositores apaixonados e que agora defendem com unhas e dentes aqui a cidadania e a cidade....pois eu não vi nenhum deles na mobilização contra os fiteiros em 2001....não vi nenhum deles em vários momentos em que a sociedade se colocou contra os governos municipais aqui em São Leopoldo entre 1992 e 2004 - para ficar num resumo...simplesmente porque eles foram governo entre 1992 e 2004 e antes disso também....o problema deles é exclusivamente a volta ao poder...mas eles oferecem e apresentam que propostas mesmo? Não vejo a hora de vê-los e ler eles dizendo a que vieram para dizer bem exatamente quem eles representam nos diversos setores da sociedade. Eles acreditam que a gente não tem coragem de desmascará-los ou que não conseguiremos fazê-lo, se enganam profundamente a este respeito. Nós ainda temos muitas coisas para dizer sobre o que eles andaram fazendo por aqui antes de nós governarmos com o prefeito Vanazzi e o companheiro Paulo Borba.

Também me chateia muito a abordagem a temas emocionais neste processo como o dos cães abandonados por exemplo...e o pior é que alguns se aboletam neste tema com o único propósito de tirar o máximo dele...sem compromisso em fixar e promover solução...neste e em outros debates a responsabilidade não é exclusiva do estado ou dos governos...existem cidadãos do outro lado...com responsabilidades também....

Bom dia meninos e meninas!!!!

"Cada um de nós compõe a sua história
Cada ser em si
Carrega o dom de ser capaz
E ser feliz"

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

ADEUS AO SEU TELMO LAURO MULLER

Me criei indo visitar o Museu Histórico Visconde de São Leopoldo quando era ali na esquina da Independência com a Dom João Becker.

A porta ficava bem na esquina e ao entrar você tinha uma mesinha com um livro de presenças à sua direita.

Devem ter algumas assinaturas minhas lá naquele livro entre 1970 e 1980.

Bem você erguia os olhos e avistava de um lado, também a direita um púlpito ou oratório de igreja todo entalhado em madeira.

Seu Telmo dizia: não suba aí menino! E eu não subia não.

Do outro lado para a esquerda abria um corredor de visitação com as vitrines encostadas à parede e os balcões dividindo o passeio.

Eu, Rachel e Rafael as vezes íamos juntos lá olhar as coisas.

Em algumas vezes meu pai nos acompanhou.

Boas lembranças.

Nossa aquele jogo de chá é igual ao da vovó!

E me acostumei a observar aquele cara que ficava lá sentado na mesa do escritório que vez ou outra nos advertia do zelo com os materiais do museu, não tocar em certos objetos e etc.

Mas uma vez ele me deu algumas explicações sobre alguns objetos do museu.

Foi uma pequena aula que aguçou minha curiosidade.

Com certeza devo ao trabalho dele e dos seus colaboradores e demais fundadores do Museu o Fato de ter uma relação com a história da cidade e a história em geral.

E tudo isso quase na esquina da minha casa e tão cedo.

Valeu seu Telmo, hoje este professor agradece tua contribuição e a provocação histórica que produziste!!!

Estais saindo da vida para permenecer na história da história da nossa querida cidade.

Descanse em paz!

SHAKESPEARE RULES - REGRAS DE SHAKESPEARE


SHAKESPEARE RULES:

"Se eu sou quem sou, que importa minha origem?"

"Melhor assim: Saber que é desprezado do que sê-lo sob a capa da lisonja."

"quem gosta de ser adulado é digno do adulador"

"a adversidade põe à prova os espíritos."

"a verdadeira substância da ambição é a sombra de um sonho"

"antes amar quem só o mal me deseja a quem, fingindo o bem, só o mal me enseja"

"é mais fácil encontrar 20 rolinhas lascivas do que um homem casto"

"desgraça: Estás de pé; agora toma o rumo que bem te parecer."

"Não sou tão jovem (...) para amar uma mulher por causa de seu canto, nem tão velho, pra me apaixonar por ela sem motivo."

SHAKESPEARE RULES (part two):

"Não me aconselhes. Minhas desgraças gritam mais alto que o teu fraseado."

"Preciso ser cruel para ser bom" (HAMLET)

"entre maçãs podres, não há o que escolher"

"Sê fiel a ti próprio: Segue-se disso, como o dia à noite, que a ninguém serás falso jamais!"

"a glória, é como um círculo sobre a água, que aumenta sempre mais, até que à força de se alargar, termina em coisa alguma"

"a impaciência só fica bem pra um cachorro louco"

"não julgueis, somos todos pecadores"

"pra negócio assim, que é só maldade, qualquer traição é honestidade"

SHAKESPEARE RULES (part three):

"o tempo há de mostrar quem tem malícia."

"a modéstia dignifica o nome de alcoviteiro, como confere a muitas marafonas a fama de castidade."
"o hábito não faz o monge"

"com que facilidade os impostores imprimem suas formas insinuantes no coração de cera das mulheres!"

"a mulher é prato para os deuses, quando não é o demônio que a prepara"

"quem algo almeja, e não aceita quando lhe foi oferecido, jamais volta a encontrá-lo."

"sábio é o pai que conhece seu próprio filho."

"ninguém pode calcular a potência venenosa de uma palavra má no peito de um amante"

"ha tanta piedade nele, quanto leite em tigre macho"

"oh! Poder! Oh! Grandeza! Milhoes de olhos falsos em ti se fixam!"

SHAKESPEARE RULES (part four):

"as próprias pombas dão bicadas, pela defesa do ninho"

"onde não há prazer, não há proveito"

"nada vale mais do que o preço que nós próprios damos."

"triste a sorte de quem depende do favor dos príncipes!"

"prudência, quem mais corre mais tropeça"

"se nossas qualidades não se expressassem, seria como se não existissem. Todos os adornos de uma bela alma, valem tão somente por seus nobres efeitos."

"Tem ventura fugaz, sempre periga quem se fia em rapaz ou rapariga"

"A razão foge de tudo que possa nos causar dano."

"Não existe arte que ensine a ler no rosto as feições da alma."

SHAKESPEARE RULES (part five)

"o néscio se julga sábio, mas o sábio se reconhece néscio."

"o sangue chama sangue."

"o ser grande não é o empenhar-se em grandes causas: Grande é quem luta até por uma palha, quando a honra está em jogo."
"com um só olho, pode o sol enxergar o mundo todo."

"vamos sombra: carrega esta outra sombra."

"Quem tem a possibilidade de morrer por suas próprias mãos, não tem medo de que os outros o matem."

"irás despertar a ursa, se bulires com os filhos dela."

"só é vaidade legítima a consciente."

"Quando a virtude mora em lugar humilde, vê-se amiúde que ela deixa o lugar enobrecido. Mas onde falta, embora haja apelido da mais alta nobreza, a honra é vazia."

"nossos corpos são nossos jardins, cujos jardineiros são nossas vontades."

copiado do facebook de Egisto Dal Santo.

sábado, 7 de janeiro de 2012

POEMA DE VINICIUS AOS FORMANDOS 2012

Amigos meus, está chegando a hora
Em que a tristeza aproveita pra entrar
E todos nós vamos ter que ir embora
Pra vida lá fora continuar

Tem sempre aquele
Que toma mais uma no bar
Tem sempre um outro
Que vai direitinho pro lar

Mas tem também
Uma sala que está vazia
Sem luz, sem amor, sombria
Prontinha pro show voltar

E em novo dia
A gente ver novamente
A sala se encher de gente
Pra gente comemorar

Vinicius de Moraes

Um abraço do Professor
Daniel Adams Boeira aos Formandos 2011
Da E.E.E.M. Olindo Flores
São Leopoldo, 07/01/2012

Reconhecimento, Gratidão e Esperança – Turma 3N2 DISCURSO DE PARANINFO – 7 DE JANEIRO DE 2012

É a terceira vez seguida que sou paraninfo nesta escola.

Saudações Iniciais ao Diretor, Professores, demais Homenageados, alunos, pais, irmãos, amigos e conhecidos.

Prometi que faria um discurso enxuto e vou cumprir esta promessa em parte me dirigindo diretamente aos meus afilhados da 3N2.

Quando a gente é indicado paraninfo de uma turma de formandos pensa sempre no porquê isso aconteceu? Independente se é uma turma de ensino médio, curso profissional, universidade ou que quer que seja.

Bem, para ser paraninfo é preciso ser professor num sentido muito próprio.

Por exemplo, Steve Jobs foi Paraninfo de uma turma de estudantes de uma das mais excelentes universidades do mundo e no seu discurso contou parte da história da vida dele.

Este discurso está na internet num arquivo do Youtube e recomendo.

Algo que ele usa como chave neste discurso é LIGAR OS PONTOS!!!

Bem VOU ligar os pontos então.

No nosso caso considero que sou o Paraninfo pelo simples fato de que neste ano a 3N2 me indicou seu conselheiro e orientador para o ano inteiro e que foi isso exatamente o que eu fiz com eles.

Algumas pessoas não conseguiram entender bem como é que virei conselheiro de dois segundos anos que se uniram para formar a 3N2, pois que estes dois segundos anos haviam me enfrentado por vezes em 2010, por diversas razões, algumas boas e outras nem tão boas.

Ora, mas isto é aquilo que podemos chamar de os cavacos do ofício.

Muitas vezes nós professores e professoras, alunos e alunas brigamos ou entramos em conflito pelas razões erradas e muitas vezes entramos em conflito por boas e excelentes razões.

Algumas concepções pedagógicas defendem que o processo pedagógico ou educacional deve ser muito tranqüilo, muito moderado e que jamais a autoridade do professor deve ser questionada.

Ora tal concepção é muito conservadora.

E, no meu caso, de forma muito especial, incompatível com minha história, minha formação e meus conceitos.

Aprendi a ser cidadão lutando contra autoridades que usurparam o poder legitimamente constituído, ou que chegaram até ele de maneira escusa, por motivos escusos, e que exerceram o poder de forma violenta e irracional.

Curiosamente estas autoridades se julgavam infalíveis. Supunham até que estavam salvando o Brasil da ameaça comunista. Os resultados disto são conhecidos.

O Brasil ficou 25 anos sem eleições livres e democráticas e em meio a isso o povo perdeu um bom tempo para aperfeiçoar-se na escolha dos seus governantes.

Aprendi a ser professor durante muitos anos. Tanto como aluno do ensino fundamental e médio, como quanto acadêmico do curso de filosofia da UFRGS.

Como aluno tenho a nítida lembrança dos exemplos de alguns professores. Darei Três exemplos somente.

Não vou nomeá-los aqui por conta de que se o fizesse teria que acrescentar mais detalhes e informações do que este tempo me permite

Tive um professor que era tão apaixonado por história e sabia história de cor e salteado que cada aula dele me trazia nítidas imagens dos acontecimentos.

E estas aulas e ensinamentos ficaram gravados em minha memória e, também, em meu subconsciente.

Mais tarde creio que passei no vestibular por conta disto mesmo. Gravações intensas na memória e a paixão que ele despertou em mim no conhecimento da história.

Tive outra professora que ensinava biologia, mas cujo maior destaque que eu posso dar era o apoio e o carinho que ela dava para a gente. E ela era muito justa comigo e com todos os meus colegas de então. Era uma excelente conselheira e nos fazia ponderar mais antes de ter opiniões.

A marca que ela me deixou foi um modo muito especial como ela me olhava me dando incentivo a acreditar no meu potencial, apesar de que quando ela foi minha professora eu era um aluno que de certa forma recém tinha assumido a responsabilidade efetiva sobre os meus estudos.

Ou seja, não estava na escola porque minha mãe ou meu pai queriam ou eram obrigados a me encaminhar neste rumo, estava na escola porque eu desejava estar na escola, eu desejava concluir os estudos e seguir em outras etapas até a universidade, como de fato mais tarde consegui.

E, por fim, tive um outro professor de geografia que tinha uma forma muito interessante de conduzir as aulas.

Ele fazia questão que as diferenças de opinião entre os alunos sobre diversos assuntos que incluem democracia, forma de governo, desenvolvimento econômico, gestão pública, organização da cidade, relação com a natureza e etc.,fossem postas às claras e não mitigadas – enfraquecidas - por suas próprias opiniões sobre as coisas ou apagadas pela adesão da maioria da sala a determinada forma de ver e interpretar os fatos.

Ele era professor de geografia e me marcou muito com isto, porque me parecia excelente este nível de honestidade e clareza sobre as coisas.

Ele evitava ao mesmo tempo excessivas convicções por parte dos alunos dizendo que quem sabe um dia poderíamos entender melhor isso que hoje julgamos assim ou assado.

Já na universidade aprendi – em uma perspectiva filosófica e crítica – que ocorre frequentemente a necessidade de nós seres humanos, adultos ou jovens, sermos filósofos em algumas coisas e nos auto-questionarmos se podemos ou não estar errados.

Pareceria absurdo dizer aqui o que vou dizer, mas verdade mais completa que adquiri na universidade é exatamente esta:

SEMPRE PODEMOS ESTAR ERRADOS!!!!

E A MELHOR MANEIRA de se evitar o erro é manter esta hipótese quase como uma guardiã de nossas crenças, opiniões, convicções e posições.

Voltando para o método de educação e aplicando nele o que disse.

È sempre possível estarmos errados meus alunos e afilhados, mas também é sempre possível que os outros errem com nós e a nossa única forma de resolver este problema é sermos muito honestos e sinceros.

Neste ano nós conseguimos um resultado incrível com vocês, pois superamos com este espírito de justiça, com a dúvida e o questionamento diversas situações difíceis.

Havia uma rivalidade interna na turma que foi superada com investimento e o debate honesto.

Ocorreram diversos conflitos entre alunos e seus colegas que foram superados de forma objetiva, sem se puxar a brasa para nenhum assado.

Houve momentos em que este professor teve que ser muito duro com todos os alunos e conseguimos chegar até aqui, ao final desta viagem como poucas perdas pelo caminho.

Acima de tudo, ficou a visão de que nem sempre o conflito é um elemento negativo no processo educacional.

Porque é melhor mesmo enfrentar o problema de frente do que escondê-lo ou fazer de conta que ele não existe.

E aprendemos juntos que não podemos permitir com que os erros se passem por acertos ou que a injustiça passe por justa.

Neste sentido, creio que sei exatamente porque sou o paraninfo deles e vejo nisto um muito bom motivo.

Parabéns a vocês todos meus afilhados. Me orgulho de Vocês!!

Devolvo a homenagem de vocês homenageando-os também.

Sei que alguns de vocês estão dando agora muito orgulho para os seus familiares e amigos por terem conseguido chegar onde chegaram e poderem agora ir mais adiante.

E me dirijo a todos os presentes agora pedindo que apoiem mais seus filhos, alunos e amigos.

Não deixem nenhum menino e nenhuma menina abandonar os estudos.

Porque esta aposta nos trará sempre belos frutos, ótimos resultados e nos tornara mais felizes e verdadeiros.

A educação é o melhor caminho para sermos mais felizes.

Muito Obrigado!

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

TARSO GENRO E A ESQUERDA

O Sr. Tarso Genro continua produzindo belos textos de reflexão sobre a esquerda.

Mas tenho senões em relação a expressões grandiloquentes como as dele.

Principalmente quando não se altera em nenhum milimetro a profunda desigualdade entre os servidores públicos do judiciário e do executivo.

O quanto ganha um Juiz - com seus direitos e privilégios - e o quanto ganha um professor com suas responsabilidades crescentes e diretos decrescentes mostra algo sobre a promessa de justiça.

O recurso à crise ou à uma indeterminação programática e ideológica não pode servir mais de justificativa para a esquerda no poder fazer de fato aquilo que precisa ser feito.

Governamos em 2011-2012 o país e o estado: o que é que falta para fazer exatamente aquilo que precisa ser feito?

Quem joga com as elites com a facilidade que ele joga, deve, cada vez mais, se afastar da base social do PT.

E o discurso de crise só leva mais e mais água para este velho moinho.

Aqui apresento parte de minha carta: AO MEU QUERIDO GOVERNADOR...

Temos uma lista bem grande de motivos que tem produzido inconformidade, insatisfação e revolta no magistério estadual e esta lista não foi concebida na cabeça de minerva da presidente do cpers ou de algum ideólogo do PSTU ou PSOL.

Ela foi produzida pelo padrão de gestão e relação estabelecido entre o governo e os servidores da educação...

E não é preciso fazer muito esforço para saber o que há nesta lista. Nem é preciso teorizar sobre racionalidade, pragmática ou tática para compreender porque cada uma destas coisas estão nesta lista...

Este padrão de gestão é contrário a muitas coisas que construímos e cultivamos dentro das escolas, nas reuniões sindicais, nas relações políticas de partido e de movimento...

coisas caras para nós como o uso permanente do método democrático...

Método democrático significa também concepção de gestão: jamais impor algo goela abaixo....

jamais abusar do mandato à nos conferido pela confiança do povo...

jamais ousar tomar os nossos colegas como incapazes ou outra coisa...

respeitá-los profundamente....


E é realmente uma pena que isto tem acontecido. Porque coloca muita gente entre o sindicato e o governo procurando não qual deles está certo, mas como não incorrer ou fortalecer o mesmo erro.

Um exemplo foi o tal PACOTE DO MAGISTÉRIO. Só na taxa de inscrição do concurso já há um excesso.

Mas as coisas continuam assim mesmo e as razões de gestão são superiores aos princípios de justiça.

Ou olhar melhor para o tema da evasão.

O professor passa a ser responsabilizado e avaliado por um fenômeno estrutural diretamente vinculado a supremacia do mundo do trabalho sobre a escola.

Qualquer professor que está em escola pública sabe que a evasão nos últimos anos tem se mantido pela abundante oferta de trabalho, bicos, serões e outras opções para além do portão da escola.

E agora o professor passa a ser avaliado a partir destes resultados de evasão e abandono sem possuir nenhum instrumento eficaz para atacar as causas disto.

É quase a mesma situação dos estágios: enquanto o estado não regular a disponibilidade do tempo para a escola.

A escola ficará em último lugar.

Por mais que eu tenha uma grata e tranquila tendência a apoiar o governo, tem mais itens ainda na lista.

Por exemplo o tema da nomeação e lotação dos professores concursados no novo certame para as escolas das CRES.

Já passamos por isto e de certa forma todos os contratos emergenciais passam por isto.

Você é designado para a escola que na região da CRE tem necessidade de professor independentemente da circunstância ser favorável às suas despesas ou ter alguma facilidade no acesso.

O que determina é a necessidade.

Bem, alguém vai acabar desistindo da vaga se, por exemplo residir em São Leopoldo e for designada para Sapiranga em determinada circunstancia.

Mas isto abre possibilidade para arbítrio.

E dá poder excessivo às Cres.

E nem sempre as CRES tem gestão democrática e respeitosa com os educadores.

Não acho boa medida.

Deveria haver um equilíbrio entre necessidade da rede e oportunidade do professor aprovado em concurso.

No mínimo facilitar a negociação na lotação e na escola de interesse do educador.

Por que não.

Não pode ser só porque é difícil lotar educadores ali ou acolá não....

poder excessivo corrompe e gera distorções.

Fico pensando em todos os meus colegas que fizeram greve.

Em todos meus colegas que fizeram campanha.

Nos meus colegas que escreveram o programa de governo.

Naqueles que tiraram fotos com o candidato assim como eu.

Naqueles que sacrificaram os últimos 30 anos com uma militância a toda prova.

Permanente, contínua, intermitente.

Confesso que tenho orgulho deles, mais orgulho deles do que daqueles que levaram as coisas até este ponto.

Você....por exemplo, que anda dando nó em pingo dágua....

E num princípio que foi quebrado lá atrás.

Evitar abrir dissidênciua pública com nossos governos e que hoje parece uma coisa que só depende hoje de quem fala e onde fala.

Não fomos nós que inauguramos a página 10 com o Barrionuevo plantando posições contrárias aos nossos gestores.

E não somos nós que somos citados elogiosamente pela abelhinha de plantão

Digo isso com muito carinho.

Quando o debate não tem instâncias para ocorrer...é assim que acontece mesmo.

Pois bem, pois bem....