terça-feira, 22 de junho de 2010

IMPARCIALIDADE ATIVA NA GAUCHADA - QUE DOSE!!!

Eu também achei altamente pedagógica a posição de imparcialidade ativa do seu Fogaça. Se bem que é uma pedagogia duvidosa e muito insegura. E isto se seguiu às declarações de muro do augusto Senador Simon, prócer do PMDB até que...

Vocês devem ter notado que o pré-candidato disse que considerava a imparcialidade ativa em relação às candidaturas ao governo federal de Dilma e de Serra, altamente pró-ativa. Sim, devemos admitir que requer um grande esforço para fazer isto. Ou então na mesma linha a neutralidade de Luis Augusto Lara, o pré-candidato do PTB que retirou sua candidatura e saiu afirmando que irá manter a neutralidade.

Lembro-me de um grande professor meu que sempre dizia - e deve continuar dizendo - que na política é preciso tomar posição. se você não tem posição não lidera ninguém! Agora imagina só liderar as pessoas para não ter posição alguma. TI LARGUEI....

Eu - primeira pessoa do singular, com sérias pretensões coletivas - me lembrei também do tio Briza - ou melhor o Sr. Leonel de Moura Brizola, que quando via seus correligionários dando qualquer sinal de mudança de lado, traição ou qualquer sutil sinal de capitulação das posições partidárias e políticas dizia que eles já estavam "costeando o alambrado", como um gado que tá afim de pular a cerca.

No caso do Fogaça temos que pensar bem e considerar que a Imparcialidade Ativa já é o gado andando em cima do alambrado, algo novo mesmo e, digamos assim, meio inédito para a gauchada.

Depois da desgovernadora teríamos então um governador do muro ou da cerca. BEM CAPAZ!!!!

Na linguagem do interior isto corresponde ao clássico murrinha. Claro, afinal se tem dois cavalos na cancha e você aposta nos dois, não aposta em nenhum.

Deixa os véio sabê disso seu Fogaça!

Enquanto isto, tenho prazer de tomar posição e arcar com as consequências das minhas posições e já fazem muitos anos isto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário