sexta-feira, 25 de junho de 2010

DILMA - ABRIU A BOCA DO JACARÉ

Faltam dez dias para o início da campanha e a nossa Dilma abriu a boca do jacaré com cinco pontos de vantagem sobre o Serra.

A campanha vai começar de forma festiva e animada.

A militância vai tomar conta das ruas do Brasil.

Vai ser a maior campanha do Brasil.

Só falta ganharmos a copa da Argentina.

Los hermanos que nos perdoem mas agora é a nossa vez.

ótimo

terça-feira, 22 de junho de 2010

IMPARCIALIDADE ATIVA NA GAUCHADA - QUE DOSE!!!

Eu também achei altamente pedagógica a posição de imparcialidade ativa do seu Fogaça. Se bem que é uma pedagogia duvidosa e muito insegura. E isto se seguiu às declarações de muro do augusto Senador Simon, prócer do PMDB até que...

Vocês devem ter notado que o pré-candidato disse que considerava a imparcialidade ativa em relação às candidaturas ao governo federal de Dilma e de Serra, altamente pró-ativa. Sim, devemos admitir que requer um grande esforço para fazer isto. Ou então na mesma linha a neutralidade de Luis Augusto Lara, o pré-candidato do PTB que retirou sua candidatura e saiu afirmando que irá manter a neutralidade.

Lembro-me de um grande professor meu que sempre dizia - e deve continuar dizendo - que na política é preciso tomar posição. se você não tem posição não lidera ninguém! Agora imagina só liderar as pessoas para não ter posição alguma. TI LARGUEI....

Eu - primeira pessoa do singular, com sérias pretensões coletivas - me lembrei também do tio Briza - ou melhor o Sr. Leonel de Moura Brizola, que quando via seus correligionários dando qualquer sinal de mudança de lado, traição ou qualquer sutil sinal de capitulação das posições partidárias e políticas dizia que eles já estavam "costeando o alambrado", como um gado que tá afim de pular a cerca.

No caso do Fogaça temos que pensar bem e considerar que a Imparcialidade Ativa já é o gado andando em cima do alambrado, algo novo mesmo e, digamos assim, meio inédito para a gauchada.

Depois da desgovernadora teríamos então um governador do muro ou da cerca. BEM CAPAZ!!!!

Na linguagem do interior isto corresponde ao clássico murrinha. Claro, afinal se tem dois cavalos na cancha e você aposta nos dois, não aposta em nenhum.

Deixa os véio sabê disso seu Fogaça!

Enquanto isto, tenho prazer de tomar posição e arcar com as consequências das minhas posições e já fazem muitos anos isto.

sábado, 19 de junho de 2010

Se murió mi amigo José Saramago

Nenhum obituário estará à altura de José Saramago. Porque sempre dirá mais e sempre dirá menos do que deve ser dito sobre este modesto senhor. Não vale aqui dizer como se disse já de Gabriel Garcia Marques de que este vivente teve sua vida até o lançamento de Cem anos de Solidão e que depois foi outra história. José Saramago foi sempre o mesmo.

Se você por um acaso frequentar a próxima feira do livro de Porto Alegre preste mais atenção naquele escritor cuja fila de autógrafos não tem mais do que três ou quatro pessoas, porque talvez um dia você ira lembrar que conheceu José Saramago numa fila de autógrafos assim. Não foi José Saramago que mudou, foi o mundo que mudou a partir e apesar dele e de sua existência. Não pense você que ele se julgasse de extrema significãncia, ao contrário existir lhe bastava e dar sentido a sua vida lhe bastava. Muito obrigado pelas grandiosas lições, em pequenas palavras.

Fim

PS.: Escrevi esta despedida às pressas, mas é muito sincera. A melhor homenagem a Saramago e ler os livros dele e fazer algo no mundo. Se você observar por aí verá que muita gente discordava dele, mas no erro. Ele era comunista e ateu e eu confesso que fico muito feliz ao conhecer pessoas que conseguem ser assim. Eu consigo ser comunista, mas o meu ateísmo é meio abalado para ser bem honesto. Mas nem por isto eu penso que um ateu é um perdido, talvez ele tenha se encontrado melhor do que todos nós, estes fracos de espírito.

domingo, 13 de junho de 2010

UM ANO DE BLOGUE

É...já faz um ano que eu comecei isto aqui.

Tenho que agradecer aos leitores, amigos, alunos, colegas e desconhecidos, por passarem aqui e quem sabe tirarem algum proveito das minhas combinações de palavras e das combinações de palavras dos outros que eu coloco aqui.

Espero que no próximo ano eu consiga escrever muito mais e colocar coisas novas e criativas aqui.

Muito Obrigado a Todos.

FELIZ ANIVERSÁRIO AO BLOGUE - AFINAL ELE JÁ TEM VIDA PRÓPRIA

TREZE DOMINICAL - NÚMERO 2 - ATRASADO

TREZE

1. O debate político desta semana rodou em diversas variantes em torno do Dossiê Verônica Serra. Para quem não sabe basta pesquisar o conteúdo presente na net via Google. A menina é um espanto. Não se sabe com certeza se ela foi sócia da irmã do Daniel Dantas – aquela rica pessoa ou pessoa rica - , mas se sabe que ela tem uma consultoria em sociedade com o papai. Em todo caso, foi apurado que a origem do dossiê é de uma pesquisa feita por um importante jornalista do Diário de Minas, às vésperas da prévia Aécio/Serra – que não saiu vale lembrar – que, e assim parece para nóis, foi encomendado como artilharia de defesa para evitar aquela prática conhecida de destruição de reputações, que já foi aplicada com sucesso em outras circunstâncias, também conhecidas. O resumo da ópera é que Serra acusou Dilma de ser a responsável pelo dossiê, e o PT respondeu que irá interpelar o nobre candidato do PSDB a este respeito. O tiro saiu pela culatra, porque agora Serra conseguiu colocar na vitrina a filhinha.

2. Enquanto isso sai a tão esperada pesquisa IBOPE. O empate em 37% para Dilma e 37% para Serra é uma grande vitória. Quase todos os analistas aguardavam este resultado e agora a expectativa é ver a BOCA DO JACARÉ ABRIR E DILMA CRESCER ULTRAPASSANDO SERRA JÁ NO PRIMEIRO TURNO. A gente não tem como determinar que isto vai acontecer, mas eu creio que há uma grande probabilidade, pois Serra fica cada vez pior e a tentativa de se imunizar com o joguinho de acusar a candidatura de Dilma de vazar o tal Dossiê cai no ridículo, pois trata-se de um livro que vem à tona antes da sua publicação em que no qual Serra sendo candidato ou não fica escancarada a farra das privatizações do governo FHC. Mais cedo ou mais tarde este acerto de contas iria aparecer. Nas eleições de 2006 o debate sobre privatizações foi feito só no segundo turno e derrubou Alckmin de vez. Neste sentido, volta à tona sob o pano de fundo do Dossiê o debate do segundo turno de 2006. A impressão que eu tenho é que eles estão em pânico, pois se ficar o bicho come, se correr o bicho pega.

3. Aqui no Rio Grande do Sul Tarso Genro caminha no sentido de promover a última batalha nesta polarização constituída após a ditadura militar, em especial após a vitória de Olívio em 1988 para a Prefeitura de Porto Alegre. É daquele tempo que temos a formação e a produção de um anti-petismo pela mídia local e a sua contrapartida pseudo congruente que é a idéia de pacificar o estado e julgar conflitos de idéias como um mal. Ora, se a diferença de idéias é um mal, então a democracia não tem razão alguma de ser. Recomendo leitura de um texto de Flávio Koutzi Fantasmas Induzidos ali no Blog do Marco Weisheimer sobre este tema. O meu ponto de vista é que esta é a batalha final, pois que a partir da noite da vitória certas dicotomias não farão mais sentido no RS e se tudo se confirmar no Brasil. Na minha perspectiva os impasses da transição democrática terão sido superados, a saber, a pauta de conciliação, o processo de reintegração dos exilados, a afirmação de alternativas políticas, a superação do afogamento sofrido pelo trabalhismo e a sua versão moderna que procurou afogar também o petismo. Ainda que muitos trabalhistas não percebam isto e se aliem àqueles que foram os maiores beneficiários com o seqüestro da sigla do PTB e com a perseguição implacável sofrida por Brizola e todos os resistentes que procuraram se constituir na política a partir dos anos 80 e 90. Com todo respeito...

4. O debate sobre a política externa brasileira ganhou mais um ingrediente nesta semana quando aquela cineasta brasileira participou do Flotilha pela Liberdade tentando chegar com ajuda humanitária na faixa de Gaza. A saber, qual a posiçõa brasileira sobre os crimes contra a humanidade cometidos em Gaza? Se depender do Serra fica tudo como está, é claro.


5. Sobre a educação me lembrei de uma recomendação de minha professora de estágio que talvez sirva aos colegas que tem dificuldade para segurar alunos em sala de aula nas sextas-feiras ou nos últimos períodos da noite: é preciso dar aula de tal modo que os alunos esqueçam por alguns instantes todo o mundo lá fora da sala de aula e se concentrem em um outro mundo ou assunto apresentado pelo professor. Em outras palavras é preciso apresentar algo que tenha algumas qualidades novas, interessantes, instigantes e surpreendentes. Será que não tem nada com estas características nas demais matérias?


6. Dilma tem razão quando fala em uma base educacional orientada pela ciência para promover o desenvolvimento do Brasil. E cada vez que eu entro em uma biblioteca de escola pública e vejo a bibliografia recebida pelas escolas dentro dos programas PNDE e PNLDE percebo que só falta abrir as bibliotecas de fato. Mas percebo também que muitos professores não tem percebido que está se formando um acervo muito respeitável e útil para a formação de novos cientistas no Brasil. Assim creio que é uma grande oportunidade para a formação de novos cientistas promover uma Tour nas bibliotecas escolares. Muitos alunos precisam ser desafiados e provocados para despertarem do sono e acordarem para uma perspectiva fascinante e extraordinária da ciência.


7. Da diferença entre ossada e filé número 2. Quando o boi é muito gordo é preciso saber exatamente onde estão as juntas e os ossos principais.

8. Sobre a minha visão do Salto do Tigre que eu espero ajudar os meus alunos a darem. Penso que se eles devem crescer e se preparar para darem o grande salto do Tigre para bem longe da gaiola do ensino médio, de preferência caírem com as quatro patas em um curso superior ou em um bom curso profissionalizante, nós professores devemos nos preocupar em como aumentar a musculatura deles para darem este salto. Não adianta simplesmente empurrá-los para frente.


9. Neste final de semana que veio com um feriadão junto fiquei pensando em como a gente emprega um tempo desgraçado da nossa vida para fazer aquilo que os outros deveriam ter feito melhor antes. Por exemplo, avaliando meus alunos e suas redações fiquei pensando se nenhum professor de português, literatura ou que trabalhe com textos didáticos não pôde conseguir efetivamente ensinar os alunos a escrever. E também como é necessário fazer eles escrever pelo menos um texto por semana. Apesar disto alguns alunos superaram a média geral. Mas e aqueles que não conseguem escrever três linhas?

Este exemplar do TREZE-Dominical que eu apresento neste domingo está assim enxugado e corresponde aos período entre os dias 31 de maio e 6 de junho de 2010. No Aniversário do Blog resolvi colocar mesmo sem ter concluído.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

ISRAEL: O GROSSO E A MILITANTE IARA

Na última segunda-feira, dia 31 de maio de 2010, o dia amanheceu impactado com a notícia internacional de que o Estado de Israel havia atacado vários navios que carregavam mantimentos e ajuda humanitária para Gaza. Para quem não sabe ainda o território palestino localizado na Faixa de Gaza está sob sítio e restrições de entrada e saída a três anos por parte do estado de Israel simplesmente porque os eleitores de Gaza votaram e elegeram governantes associados ao Hamas.

Como alguns sabem o Estado de Israel faz um esforço tremendo para manter sob o seu domínio militar e seu controle econômico todos os territórios palestinos a sua volta. Em 2001 diversos parlamentares brasileiros se deslocaram para lá com o intuito de conseguir apoiar e auxiliar ao então Yasser Arafat (já falecido) a sair de uma situação de isolamento e cerco promovido pelo estado de Israel. Pois bem: não conseguiram.

De lá para cá - sob a vergonhosa proteção do voto e poder de veto dos EUA no Conselho de Segurança da ONU, os militares israelenses fazem e acontecem nos territórios palestinos. Assim aconteceu também no natal de 2008 quando aproveitando-se da transição de Busch para Obama eles promoveram massacres e bombardeios sobre o povo palestino. E esta covardia tem prosseguido.

No último domingo diversos barcos de bandeiras internacionais partiram de um porto na Turquia e de forma organizada estavam rumando para a faixa de Gaza quando foram atacados e tomados por militares israelenses. O saldo de feridos é grande, muitos presos e aproximadamente 19 mortos.

Pois bem, não é que tinha uma brasileira no grupo de um dos barcos. O nome dela é Iara Lee e ela é uma cineasta que milita em movimentos de cdefesa da paz e de resistência pelo mundo. Vou citar aqui o texto colocado na WIKIPEDIA:

"Iara Lee é uma produtora e cineasta brasileira, de ascendência coreana, radicada em Nova York.

Entre 1984 e 1989, foi produtora da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. Em 1989 mudou-se para Nova York, onde fundou a empresa de multimídia Caipirinha Productions, com a finalidade de explorar múltiplas formas de expressão artística (cinema, música, arquitetura e poesia).

Entre suas obras estão os documentários Synthetic Pleasures (1995), que trata do impacto da alta tecnologia sobre a cultura de massas, Modulations (1998), sobre música eletrônica Seu projeto mais recente é Beneath the borqa, sobre as mulheres e crianças do Afeganistão.

Iara Lee é também militante pela paz e pelo diálogo entre civilizações.

Tem colaborado com várias iniciativas, incluindo a Campanha Internacional pela Eliminação de Bombas de Fragmentação, Conflict Zone Film Fund e o primeiro concerto da Filarmônica de Nova York na Coreia do Norte, em 2008.

Enquanto residia no Líbano, em 2006, Iara vivenciou os 34 dias de bombardeio israelense contra o país. A partir dessa experiência, criou a campanha Make Films Not War e, desde então, continuou a militar pela paz no Oriente Médio. Em 2008 Iara morou no Irã, onde apoiou diversos projetos de intercâmbio cultural com o Ocidente, voltados à promoção de relações pacíficas entre Washington e Teerã.

Iara Lee é membro do conselho da International Crisis Group e da National Geographic Society. É também conselheira da Pyongyang University of Science and Technology, na Coreia do Norte.
Em maio de 2010, participou da Flotilha da Liberdade, organizada pelo movimento Free Gaza, para levar uma de carga 10.000 toneladas de ajuda humanitária à Faixa de Gaza e protestar contra o bloqueio imposto por Israel e Egito ao território."

É um breve curriculo dela, mas já dá uma idéia de o quanto e a quanto tempo ela anda envolvida com lutas pelo mundo contra certas coisas que envergonham a humanidade. Bem agora se sabe que ela foi deportada com mais 527 pessoas e, inclusive, que um jovem americano que estava a bordo foi morto pelas tropas israelenses. Em sua declaração mais recente após o episódio ela compara- dizendo "Foi um Apocalypse Now". Provavelmente lembrando os massacres e ataques das tropas americanas no Vietnâ que apareecm neste fime e em que mulheres crianças, idosos e qualquer um que estivesse pelo caminho era sujeito a levar tiros, bombas, apanhar, ser estuprado ou asassinado à sangue frio, com requintes de crueldade perversidade e desumanidade.

É a violência que bate à nossa porta. A violência que aparece pela tevê, que está nas capas de jornais e que assola toda a humanidade sem nenhuma mudança de padrão de tratamento ou conduta. Veja-se nas últimas semanas o que tem aparecido de notícia ruim e violenta e agora vem muitas com requintes de extrema crueldade.

Pois pasmem, ao pegar o meu ônibus para ir ao trabalho pela manhã assisti a um diálogo incrível que me fez entender a origem desta violência toda. Só pode ser na falta de juízo e na falta de paramêtros morais, ou naquilo que Freud chama de falso padrão de avaliação.

O motorista de ônibus - sim ele mesmo, fez um comentário que é a síntes do mundo em que nós estamos e que traduz literalmente porque como dizem as carolas, vovozinhas e eu agora: ESTE MUNDO ESTÁ PERDIDO.

Ao ouvir o comentário de uma passageira sobre o episódio, ela ali dizendo que: tu vê só a moça é brasileira e tal...ele responde que TOMARA QUE ELA FIQUE LÁ PARA NÃO VIR ENCOMODAR A GENTE AQUI.

Não preciso dizer mais nada.

O grosso está preocupadissimo esclusivamente com a paz dele e dos seus, mas não imagina que a paz dele um dia poderá depender da iniciativa humanitária de outros.

É um mundo cruel mesmo. E este senso comum se reproduz rapidamente.

Nós professores deveríamos estar sempre alerta contra esta tremenda insensibilidade e sem noção.

e Iara Lee é só uma militante...uma, entre milhares, de motoristas do ônibus para o futuro da humanidade que queremos.

Obrigado Iara Lee, por dedicar-se a lutar pela humanidade.

Da próxima vez que eu ouvir este papo grosso, vou dar uma bela puteada com classe no grosso de todo dia.